Cineteka.com - Videoclube de culto para cinéfilos exigentes
Videoclube Adesão Ajuda Preçário Contactos Parcerias Login

Brevemente... Novidades Promoção TOP + Reposições Premiados Ao Acaso Acção Animação Aventura Biografia Clássico Comédia Crime/Policial Desporto Documentário Drama Família Fantasia Ficção C. Film Noir Guerra História Musical Religião Romance Séries/TV Terror Thriller Viagens Western Erótico
Muitos filmes de grande qualidade não têm o destaque que merecem, passando quase despercebidos. Por razões meramente económicas, as verbas promocionais concentram-se apenas em meia dúzia de títulos "mais comerciais". Para contrariar esta tendência, criámos este espaço de partilha e entre-ajuda, onde todos podem participar: escolha os filmes que achou mais marcantes e deixe o seu comentário.
Foram encontrados 208 comentários. Resultados de 61 a 80 ordenados por data:
-  1-20  21-40  41-60  61-80  81-100  101-120  121-140  141-160  +  ++
Águas Agitadas (Pontuação: 8)
TrailerAlugar
Mais um excelente exemplo do cinema nórdico, 2011-04-23
Ora aqui está uma excelente proposta para quem quer "desenjoar da previsibilidade de Hollywood".
Porque aqui nada é previsível e por isso o filme prende-nos do princípio ao fim. Por isso e por muito mais. As actuações estão à flor da pele e não se pretendem dar lições de moral, mas sim fazer o espectador pensar - sobre o bem e o mal que existe em todos nós. Aproveito aqui para concordar em pleno com o comentário anterior (do LM30).

Este filme fez-me lembrar muito um outro excelente filme "Rapaz A".
Qualquer um destes dois deve ser visto por apreciadores de bom cinema e boas histórias.

Altamente recomendado!
Por Angkor (LISBOA)
Scott Pilgrim Contra o Mundo (BLU-RAY) (Pontuação: 7)
TrailerAlugar
Um Género à Parte, 2011-03-29
Adorei os outros dois filmes de Edgar Wright - Shaun of the Dead e Hot Fuzz - mas este é ainda mais ambicioso e num género muito próprio, sofisticado e deveras original. Pessoalmente adorei, mas tenho consciência que não é para todos os gostos. Infelizmente muitas pessoas ficarão indiferentes e não se conseguirão conectar com o estilo e mensagem deste filme. Apesar de homenagear e utilizar bastantes referências do universo dos jogos de computador, não é preciso ser conhecedor (eu não sou) para apreciar as muitas cenas inspiradas nesta temática.

E mesmo havendo qualquer coisa que me irrita no actor Michael Cera (principalmente a forma como as suas personagens parecem sempre evitar tirar partido das abordagens do sexo oposto), a verdade é que já o último filme que vi com ele - Juventude em Revolta - estava genial! Será que outro actor faria melhor o seu papel? Quem sabe...

Em suma, estamos perante um filme que combina vários géneros e aborda várias temáticas, criando um género à parte e só me resta dar os parabéns ao realizador por ter conseguido levar a bom porto um projecto tão arrojado e difícil como este :)
Por Angkor (LISBOA)
Código 46 (Pontuação: 8)
TrailerAlugar
Um filme que nos faz pensar, 2011-02-07
Aluguei este filme ontem e tinha que escrever um comentário, de tanto prazer que me deu assistir.
Há tanta coisa para dizer que nem sei bem por onde começar.

Trata-se dum filme de ficção passado num futuro próximo, onde as pessoas são controladas através de "vistos" que ditam o que podemos fazer, onde podemos estar e com quem. Este sistema divide a sociedade em duas realidades: os que têm visto e vivem nas cidades onde tudo funciona duma forma organizada, e os que não têm e são obrigados a viver fora das cidades numa realidade considerada indigna e inferior.

O filme incide sobre 2 personagens, muito bem representadas por Tim Robbins e a belíssima Samantha Morton, que se apaixonam pondo em causa o sistema... E mais não digo para não desvendar demasiado...

Este é daqueles filme que estimula o nosso cérebro, fazendo-nos pensar sobre as temáticas abordadas no filme. Chegando ao fim, fui logo ver as opções especiais e existe um trecho de 10/15 minutos sobre o filme que complementa muito bem o seu visionamento, pois explica algumas das ideias e conceitos explorados e faz comparações com a sociedade actual.

Outro grande trunfo do filme é a riqueza visual e sonora. Apesar de estarmos perante um filme com um orçamento muito limitado (especialmente quando comparado com outros filmes de ficção) as imagens, a tecnologia utilizada, as cores, os cenários reais e os cenários fabricados (filmagens de interiores) e a música/banda sonora estão muito bem conseguidas. Realmente o Michael Winterbottom e a sua pequena equipa fizeram um trabalho de se tirar o chapéu.

Também me agradou muito a forma como o filme se passa em várias zonas do globo - Xangai, Abu Dhabi, Índia, utilizando cenas de exteriores reais, com pessoas reais, recreando um ambiente fantástico e dando credibilidade à história.

Nunca imaginei que este filme fosse tão bom, até porque já é de 2003 e nunca tinha ouvido falar dele.

A não perder para quem quer experimentar algo fora do circuito comercial de Hollywood.
Por Angkor (LISBOA)
Lucia e o Sexo (Pontuação: 8)
TrailerAlugar
É realmente bom, 2011-02-02
A capa deste filme engana muito. Leva a crer que estamos perante um filme para quem procura algum erotismo e cenas de sexo sem grande história. um pouco a lembrar aqueles filmes que alugávamos quando tínhamos 13/14 anos, a querer espreitar os mistérios do sexo oposto.

Na realidade, estamos perante um filme de grande qualidade, com uma história complexa e lindíssima de encontros e desencontros, que nos estimula e transporta para trás e para a frente no tempo, até atingir um clímax muito bem conseguido.

Costumo dizer que este filme é um "Pedro Almodóvar Inspirado".

Recomendado!
Por Angkor (LISBOA)
Almoço de 15 de Agosto (Pontuação: 7)
TrailerAlugar
A relação filho/mãe dos italianos, 2010-12-29
Um pequeno grande filme que nos diverte e mostra uma realidade italiana da forte relação entre filhos (masculinos) e as suas mães. Gianni Di Gregorio escreve, dirige e é o actor principal deste filme. Não porque se considere uma estrela, mas porque não tinha orçamento para contratar outro actor. Mas quem brilha mesmo neste filme são as quatro idosas, sem experiência prévia de representação. A sua espontaneidade, excentricidade, birras, comportamento infantil e generosidade são uma fonte de situações cómicas ao longo dos curtos 75 minutos que se esvaem num ápice.
A não perder!
Por Angkor (LISBOA)
Estômago - Uma História Nada Infantil Sobre Poder, Sexo e Gastronomia (Pontuação: 7)
TrailerAlugar
Uma história nada infantil..., 2010-12-29
Mais um exemplo do vigor do cinema brasileiro. Cinema com um forte traço de autor, a começar pela originalidade da história, mas que consegue chegar com sucesso a uma audiência alargada, capaz de agradar a quem apenas procura um pouco de entretenimento e aos mais exigentes, que procuram experiências novas. Uma comédia negra, mostrada em duas realidades temporais paralelas (fora e dentro da prisão), rica em detalhes e na exploração das personagens. Em suma, uma história nada infantil sobre poder, sexo e gastronomia. Os ingredientes estão lá todos.
Não perca este filme!
Por Angkor (LISBOA)
Bicicleta de Pequim + Shower - Chuveiro (Pontuação: 6)
TrailerAlugar
Gostei mais do Shower, 2010-12-19
Gostei do Bicicleta de Pequim, mas gostei ainda mais do segundo filme "Shower". Gostei mais da lição que o "Shower" nos relembra - do conflito entre a modernização e a tradição. Aliás estes realizador fez um outro filme que também aluguei na Cineteka e que adorei - "Voltar a Casa", tendo escrevido um comentário na altura. Esse vale mesmo a pena!
Por Angkor (LISBOA)
Infernal Affairs - Infiltrados (audio cantonês) (Pontuação: 9)
TrailerAlugar
Melhor que Departed, 2010-12-05
Como disse o Eduardo, este é a versão original em que Martin Scorcese se baseou para fazer Departed, vencedor dos 4 Óscares nas categorias mais importantes em 2007.
A versão de Scorcese é adptada à realidade americana e está muito boa. Mas nada como ver o original, no seu habitat natural: uma Honk Kong antes da passagem para o controlo Chinês, onde as "tríades" são o equivalente à "máfia".
Neste filme assistimos a uma espécie de jogo de espiões entre a polícia e a principal tríade. Cada uma destas duas organizações tem um infiltrado que pertence ao outro lado. Mas este esquema já tem tantos anos, que os próprios infiltrados têm dificuldade em perceber de que lado estão. A forma como os realizadores filmam esta trama, quase parece um jogo de xadrez.

O segundo filme, curiosamente passa-se alguns anos antes do primeiro e é tão bom quanto este, que lhe dou uma pontuação de 9/10.
Falta-me ver o terceiro, com a certeza que vai ser mais um prazer para os sentidos.

Recomendo Vivamente!
Por Angkor (LISBOA)
Juventude em Revolta (Pontuação: 8)
TrailerAlugar
Hilariante, Inteligente, Espirituoso, Atrevido, Subtil, 2010-10-13
Acabei de ver este filme e a primeira coisa que me vem à cabeça é "ADOREI".

Michael Cera representa o perfeito Anti-Herói, ajudado pelo seu próprio e rebelde alter-ego.
Os diálogos do filme são riquissimos. Quem os escreveu é um génio... Fiquei com vontade de ler o livros do C.D. Payne...

Confesso que às vezes o Michael Cera me enerva um pouco, pois quando chega à altura de beijar a miúda (o que acontece invariavelmente nos filmes em que participa), dá-me vontade de entrar em cena e mostrar-lhe como se beija a sério uma mulher, para ver se ele perde aquele jeito um pouco afeminado. Mas neste filme ele sai-se bem, muito graças ao seu alter-ego "François", que cria uma dinâmica muito engraçada no filme.

Aviso que este é um género de comédia que pelos vistos (e infelizmente) nem todos apreciam. Muitas das piadas e situações são subtis e os diálogos cheios de segundos sentidos. Quem não está com paciência ou disposição para apreciar esta subtilezas, não vai tirar o verdadeiro sumo do filme.

No meu caso, vi-o com a minha mulher e adorámos os dois, tendo várias vezes desencostado as costas do sofá para o meu corpo se manifestar às situações hilariantes do filme :)
Por Angkor (LISBOA)
Nunca Tantos Fizeram Tão Pouco (Pontuação: 8)
TrailerAlugar
Ainda bem que não gostamos todos do mesmo, 2010-10-09
Ainda bem que não gostamos todos do mesmo, senão a vida seria uma seca.

Relativamente ao comentário anterior, fui ver as estatísticas para este filme no IMDB (http://www.imdb.com/title/tt0424345/ratings) e aí está a resposta à pergunta do Rogério, sobre quem votou neste filme.
Apenas 9,3% deram uma votação de 5 ou menos. Os restantes 90,7% votaram acima de 6 (numa escala de 1 a 10). Aliás, 28% dos 56.916 utilizadores do IMDB deram nota máxima: 10!

Serão estes resultados fidedignos? Eu acredito que sim. O IMDB esforça-se por criar mecanismos que impeçam a manipulação automática de votos e coisas do género. E não me parece que este filme tenha sido tão importante comercialmente, a fim de alguém ter despendido o esforço sobre-humano nessa demanda.

Compreendo e respeito que nem todas as pessoas se identifiquem com este género de comédia. Onde o Rogério diz - "Comédia não precisa de ter um chorrilho de asneiras e clichés sexuais. Essa "comédia" é fácil." -, eu vejo arrojo e coragem em criar situações que só uma mente distorcidamente brilhante como Kevin Smith é capaz de nos presentear :)

Para saberes se gostas deste género de comédia, há um teste simples e engraçado, com as devidas resslavas:
- Se gostas dos "Malucos do Riso" e não achas piada nenhuma aos "Monty Python", então não vais gostar deste "Clerks II".
- Agora se adoras os "Monty Python" e não achas mesmo piada nenhuma aos "Malucos do Riso", então vais adorar o "Clerks II".

Eu ADOREI verdadeiramente este filme, tanto que escrevei logo um comentário após o seu visionamento. E só para matar as saudades e passar um bom momento, vou alugá-lo outra vez :)
Por Angkor (LISBOA)
Adrift - À Deriva (Pontuação: 7)
TrailerAlugar
Mais um excelente exemplar do Brasil, 2010-09-10
Este filme transporta-nos para um cenário de praia, férias, passado nos anos 80, com as roupas, a música... não faltando a motocicleta a condizer.
As belas imagens e a fotografia demonstram cuidado e qualidade na produção.
A personagem principal é Filipa, uma jovem de 14 anos, com dois irmãos mais novos. Acompanhamos a sua descoberta da sexualidade, ao mesmo tempo que tem que lidar com o drama do casamento dos seus pais, em fase terminal.
Confesso que sou adepto deste género "coming of age", pois traz-me sempre alguma nostalgia dos bons velhos tempos da adolescência ;)

Este por acaso fez me lembrar, e tem algumas semelhanças, com outro que também aluguei recentemente e que também recomendo para um público mais restrito: Juventude Perdida.

Este "À Deriva" é mais fácil e mais acessível, mas bastante bom.
Não o deixem passar ao lado ;)
Por Angkor (LISBOA)
Ninja Assassino (BLU-RAY) (Pontuação: 7)
TrailerAlugar
Ressuscitar o ninja perdido, 2010-09-08
Todos nós passámos pela fase em que ver um filme do Bruce Lee ou com ninjas era uma grande emoção. Mas tinhamos 13 anos e as nossas expectativas eram diferentes.
Aluguei este filme no outro dia, porque tinha ouvido falar bem e a "patroa" já estava a dormir, mas confesso que tinha o pé atrás.
Afinal, foram precisos poucos minutos para "ressuscitar o ninja perdido". Ou não fosse realizado por James McTeigue, o mesmo que realizou "V de Vingança". Notam-se os elevados valores de produção e o cuidado em mostrar ninjas credíveis, nem que seja pela violência gráfica dos golpes desferidos.
O filme não é isento de clichés, mas conseguiu me prender ao ecrã o tempo todo.
Geralmente encontro uma série de erros e sou bastante crítico neste género de filme. Mas confesso que este me surpreendeu bastante pela positiva.

Em suma, um grande filme de acção para quem tem níveis de exigência lá mais para cima ;)
Por Angkor (LISBOA)
O Clube de Leitura de Jane Austen (Pontuação: 7)
TrailerAlugar
Filme para mulheres?, 2010-09-08
Sim, aluguei-o porque estava em primeiro lugar da lista da minha mulher, mas tenho que admitir que gostei bastante. Não li Jane Austen, apenas conheço alguns dos filmes baseados nos seus romances, mas tal como diz na capa "não é preciso conhecer os livros para entrar no clube".
As analogias entre as personagens da escritora e as do filme são inteligentes e pertinentes.
O filme também resulta muito bem na forma como mostra as facetas individuais de cada uma das personagens e as integra no plano comum, resultando num filme coeso e divertido de se ver.
Querem agradar a "patroa"? Aqui está uma aposta certa ;)
Por Angkor (LISBOA)
Para a Minha Irmã (Pontuação: 7)
TrailerAlugar
Bom dramalhão, 2010-09-08
Um tema delicado e sem finais felizes, mas que Nick Cassavetes dirige com a sua habilidade natural para nos arrancar umas lágrimas. O filme expõe e aborda bem os problemas familiares normais, exponenciados pelo drama duma filha que sofre de leucemia.

Bom para ver com a "patroa" ;)
Por Angkor (LISBOA)
Soul Kitchen (Pontuação: 7)
TrailerAlugar
Fatih Akin num registo mais light, 2010-09-08
Depois dos excelentes "A Noiva Turca" e "Do Outro Lado" (o meu preferido), Fatih Akin, um realizador de origem turca emigrado na Alemanha, volta-nos a brindar com cinema multi-cultural europeu de qualidade. Agora num registo bem mais "light", sem o peso das mensagens dos anteriores, mas que promete um serão bem passado com algumas gargalhadas.
Para quem procura nadar para águas menos conhecidas, mas sem perder o pé, pode começar por aqui. Força ;)
Por Angkor (LISBOA)
Duplo Amor (Pontuação: 8)
TrailerAlugar
Mais um grande filme que voa baixinho, 2010-08-25
Um Romance/Drama de grande qualidade, com a sempre pertinente cidade de Nova Iorque como pano de fundo, e Leonard (Joaquin Phoenix), um jovem perturbado por um relacionamento falhado, que nos transporta pelos seus desvarios atrás de duas belas mulheres:
- Michelle (Gwyneth Paltrow), a mulher deslumbrante e inatingível que representa o risco.
- Sandra (Vinessa Shaw), a mulher doce e disponível, que representa a segurança e a escolha certa.

Mas será que Leonard fará a escolha certa?
Vão ter que assistir o filme até ao final para saberem. O que neste caso é um privilégio, pois não tenham dúvidas que este filme é um dos melhores dramas românticos dos últimos tempos.
Por Angkor (LISBOA)
O Filho do Prémio Nobel (Pontuação: 7)
TrailerAlugar
Não percebo como um filme destes passa tão despercebido..., 2010-08-25
Levei este DVD para ver nas férias e revelou-se uma caixinha de surpresas a vários níveis:
- Um argumento cheio de reviravoltas, original e inteligente.
- Uma direcção à altura, com um bom ritmo e que tira partido do argumento e das personagens.
- Um excelente elenco, com actores reconhecidos.
- Uma eficaz mistura de géneros: Thriller, Comédia, Drama, Crime/Policial.

Só não percebo como um filme destes passa tão despercebido... até percebo, não há dinheiro para gastar em promoção/publicidade. E se houvesse não reverteria em receitas, pois não é um "Avatar"... se é que percebem onde quero chegar... :(

Bem hajas Cineteka ;)
Por Angkor (LISBOA)
Kick-Ass - O Novo Super-Herói (Pontuação: 7)
TrailerAlugar
Um kick-ass filme!!!, 2010-07-30
Fui ver este filme ontem ao Festival de Cinema do Inatel e tinha grandes expectativas, que foram plenamente satisfeitas e até ultrapassadas.

A abordagem do filme à temática do "super-herói" é bastante original. A comédia é perspicaz e despertou bastantes gargalhadas na audiência. A violência por vezes fria e crua e a linguagem obscena é claramente acima dos padrões para este tipo de filme. O que na realidade confere ao filme uma personalidade muito própria e agrada a um público mais exigente, na medida a que o filme não se limita aos cânones impostos pelos estúdios, que exigem violência e linguagem mais contida por causa da classificação etária. Por isso está classificado como "M/16".

Não é uma obra de arte, mas está muito bem realizado, é entretenimento garantido e uma excelente celebração do "cinema". Admira-me que tenha passado em Portugal duma forma tão discreta, já que no resto do mundo o filme adquiriu justamente um "status de culto", com uma pontuação fenomenal de 8.2 e entrada no Top 250 do IMDB.

A não perder!
Por Angkor (LISBOA)
Por Favor Rebobine (Pontuação: 9)
TrailerAlugar
Gondry é um génio: Be Kind Rewind!, 2010-07-14
Aluguei o "Por Favor Rebobine" ontem à noite e ainda estou com ele na cabeça, a reviver com grande prazer as cenas e as múltiplas mensagens deste filme.

Para já, a história é no mínimo intrigante e divertida: Temos 2 amigos, Mike (Mos Def) e Jerry (Jack Black). Mike trabalha num clube de vídeo chamado "Be Kind Rewind" onde ainda alugam fitas em VHS e Jerry é um perfeito idiota, que inadvertidamente desmagnetiza todos os filmes, depois duma tentativa gorada de sabotar uma central eléctrica que ele acredita ser a origem de vários problemas da sociedade. Isto acontece enquanto o dono da loja (Danny Glover) se ausenta.
Para continuarem a satisfazer os poucos clientes que têm e salvar a loja, decidem refazer os filmes à medida que os clientes os solicitam, protagonizando-os recorrendo a grandes doses de imaginação para imitar os efeitos especiais dos originais.

Este filme aborda a questão da vida dos bairros, os problemas e a necessidade da evolução, evoca a nostalgia dos tempos em que tudo parece ultrapassado, homenageia o cinema e mostra-nos que se calhar estamos a viver depressa demais e que nem sempre as novas tecnologias se preocupam em prestar um serviço melhor. O factor humano é o grande vencedor deste filme.

E só um génio como Michel Gondry para nos contar através de imagens em movimento uma história tão fantástica como esta. Ainda estou a sorrir... ADOREI!

PS: para quem ainda não viu, recomendo "Despertar da Mente" (Eternal Sunshine of the Spotless Mind), um dos meus filmes favoritos e a obra-prima deste realizador.
Por Angkor (LISBOA)
Uma Outra Educação (Pontuação: 7)
TrailerAlugar
Ensaio sobre a educação, 2010-07-02
Este filme passa-se no início dos anos 60, nos subúrbios de Londres. Jenny é uma jovem de 16 anos, brilhante aluna, inteligente, culta, bonita, proveniente duma família de classe média-baixa. Ela tem que decidir entre um homem mais velho que a seduz para um mundo de aparente aventura e facilidades, ou uma carreira académica supostamente menos apelativa.
Por outro lado, tem um Pai que na ânsia de querer o melhor para a filha, fica à mercê das aparências. Aparências essas que a própria filha ajuda a criar.
Não são escolhas fáceis para uma jovem de 16 anos, a viver naquela época e naquele meio.

O filme é brilhante na forma como responsabiliza na medida justa todos os intervenientes, dando-nos uma boa lição de educação.

Uma coisa que achei interessante e que gostaria de partilhar é que na minha opinião Jenny não se apaixona por David, mas sim pelas portas que ele abre para o mundo que ela conhece dos livros, da música, dos filmes e da arte. Uma jovem tão especial como ela sente-se atraída por essas ideias duma forma diferente. Ao contrário da personagem de Helen, que também se vê arrastada para esse mundo, mas duma forma completamente diferente, limitada pela sua falta de interesse e inteligência.

O que vocês acham?
Por Angkor (LISBOA)
-  1-20  21-40  41-60  61-80  81-100  101-120  121-140  141-160  +  ++

Últimos comentáriosPróximos Lançamentos
17/Jun
Trailer
25/Jun
Trailer