Cineteka.com - Videoclube de culto para cinéfilos exigentes
Videoclube Adesão Ajuda Preçário Contactos Parcerias Login

Brevemente... Novidades Promoção TOP + Reposições Premiados Ao Acaso Acção Animação Aventura Biografia Clássico Comédia Crime/Policial Desporto Documentário Drama Família Fantasia Ficção C. Film Noir Guerra História Musical Religião Romance Séries/TV Terror Thriller Viagens Western Erótico
Muitos filmes de grande qualidade não têm o destaque que merecem, passando quase despercebidos. Por razões meramente económicas, as verbas promocionais concentram-se apenas em meia dúzia de títulos "mais comerciais". Para contrariar esta tendência, criámos este espaço de partilha e entre-ajuda, onde todos podem participar: escolha os filmes que achou mais marcantes e deixe o seu comentário.
Foram encontrados 6 comentários. Resultados de 1 a 6 ordenados por data:
Os Quatrocentos Golpes
TrailerAlugar
Era uma vez na Paris pós-guerra, 2011-09-28
Os 4oo Golpes é um dos filmes que marcou o inicio da Nouvelle Vague, carreira de Jean-Pierre Léaud e da carreira de François Truffaut. Este elegante filme que retrata a vida de um jovem, Antoine Doinel, que tem uma tendência para quebrar barreiras morais. Doinel e René faltam às aulas para se divertirem, fumam e divertem-se a caminharem, sem destino ao longo da renascida Paris, da pós-guerra. Estes dois representam uma geração que o professor pensa como a perdição da "França daqui a 10 anos". Doinel é um jovem com carácter forte e destemido. Adora cinema em vez de desporto, apaixona-se por Balzac e não dispensa um cigarro com o seu amigo René. Um filme cheio de vida, que nos apresenta o galã e aventureiro ANTOINE DOINEL, um verdadeiro homem do Romantismo que vive em sofrimento porque sempre lhe faltou amor e carinho por parte da mãe. Quanto à realização de Truffaut é simplesmente divinal. E as cenas nas salas de aulas são todas deliciosas. Uma obra de arte!
Por Nelson Leão (REBORDOSA)
Fim-de-semana no Ascensor (reposição)
TrailerAlugar
Jovem e Elegante, 2011-09-20
Louis Malle apresenta uma obra prima com muito glamour, excentricidade e suspense. A Realização é simplesmente deliciosa. Ao gosto e estilo do cinema francês dos tempos da Nouvelle Vague. Um filme de culto como «Ascenseur pour L´échafaud» que os jovens cineastas devem aprender e analisar. Apresenta uma narrativa e uma banda sonora tão fascinante como saborosa. Uma película protagonizada por um elenco jovem e elegante, aspectos básicos e indispensáveis da "Nouvelle Vague". Um filme obrigatório para as prateleiras dos videoclubes e dos cineclubes universitários.
Por Nelson Leão (REBORDOSA)
Touro Enraivecido - Edição Especial (Pontuação: 10)
Alugar
Querido Marty..., 2011-07-27
Eram os anos 80, quando Scorsese olhou para De Niro, olhou para o ringue de combate, olhou para a sua enciclopédia cinematográfica e deparou-se com a ideia mais fenomenal que algum filme de Boxe apresentasse até então. Filmar dentro do ringue em pleno combate. A Câmara quase não se fazia sentir e aqueles cortes são tão perfeitos que aumentam a parada do filme, aumentam a emoção e a violência contida em cada "soco" ou "gancho" ou "K.O". Scorsese apresenta-se uma realização impecável com o apoio de um magnifico director de Fotografia e Realizador, Michael Powell. "Essas luvas vermelhas incomodam-me" dizia Powell, cujo o preto e branco traz uma graciosidade ao noir e ao boxe corrupto.
Um Clássico obrigatório para qualquer escola de cinema e a qualquer prateleira de VideoClube.
Por Nelson Leão (REBORDOSA)
El Mariachi / Desperado (2 Filmes) (Pontuação: 8)
Alugar
"Stop Aspiring...Start Doing", 2011-07-27
Após sair da Universidade, trabalhando no seu primeiro filme para circuito festival, El Mariachi, Robert Rodriguez arrasou com uma narrativa empolgante do primeiro minuto até ao último. É um filme que dispensa comentários ao que acontece porque merece bem melhor do que isso. Merece uma analise profunda ao seu trabalho de realização e produção, porque mostrou que com orçamentos baixos, também se fazem filmes bons e completos. Apresenta, aquilo que seria no futuro, o estilo "Mexican Western Spaghetti" de Rodriguez. Apresenta uma homenagem aos músicos de outros tempos, os Mariachis que ele tanto homenageia. Apresenta tiroteios paralelos de curtar a respiração, que nos excita com a extrema acção que aufere nos seus filmes. Mariachi é só apenas o inicio de uma trilogia maravilhosa que terminou em 2003( El Mariachi 1992 - Desperado 1995 - Once Upon a Time in Mexico 2003 ).
UM CLÁSSICO de Culto. El Mariachi é Rodriguez sobre o efeito de uma loucura apaixonante.
Por Nelson Leão (REBORDOSA)
Assassinos Natos (Pontuação: 8)
TrailerAlugar
Quentin e Stone Destrõem o ano 1994, 2011-07-27
Quem tivesse a oportunidade de ter em 1994 mais de 18 anos e fosse um "cine-file" que estudasse os filme em conversas de horas e horas, em permanente decomposição, em analise, ou seja um Snob do cinema, iria ser deliciado com duas obras primas que mudariam os anos 90: PULP FICTION E NATURAL BORN KILLERS mudaram os anos 90. Pulp Fiction marca uma ruptura narrativa e Natural Born Killers marca uma ruptura com a questão da Violência aliada à fama que os media criam a esses violentos protagonistas. Pulp Fiction arrasou cannes e Stone arrasou os media. Quentin Tarantino é o protagonista destes dois porque escreveu os dois e realizou apenas um. O outro ficou ao encargo do magnifico Oliver Stone que já trazia consigo uma carrada de sucessos. Oliver Stone, aluno do entusiasta e mestre do cinema ítalo-americano, Martin Scorsese, deu provas neste filme que sabe ser muito "bad guy" com uma realização fenomenal, excêntrica pelo estilo único que Stone aprimorou e que lhe pertence por direito próprio. Stone não brincou em serviço. Um filme que traz-nos vários protagonistas, tal como Pulp Fiction.
Oliver Stone é cineasta de culto tal como Quentin. E em 1994, marcaram o cinema e sobretudo, fizeram de 1994 um ano melhor.
Por Nelson Leão (REBORDOSA)
Oldboy - Velho Amigo (Pontuação: 9)
TrailerAlugar
Era uma Vez em Cannes, 2011-07-27
A Coreia do Sul já provou a sua qualidade artística e cinematográfica. Oldboy, apresentado no festival mais sonante, europeu, marcou o inicio de uma década. Estávamos em 2003 quando nasce Oldboy. Oldboy fala de uma vingança ou melhor numa dupla vingança. Kill Bill nasce no mesmo ano e mais uma vez podemos considerar este filme como a vingança da "Noiva" perante o vingador "Bill" ou seja uma dupla Vingança. Assim nasciam duas obras de arte que marcaram o inicio do 2º milénio.
Oldboy é arrepiante e sobretudo apaixonante. Marca com um suspense argumentativo e uma qualidade técnica digna de uma realização astuciosa que põem em sentido qualquer um.
Este filme deve obrigatoriamente fazer parte da lista de qualquer amante de culto ao estilo "Asian Extreme" e dos académicos. É um filme de uma noite no cineclube, portanto também é obrigatoriamente a qualquer clube de vídeo ter na prateleira OLDBOY.
Por Nelson Leão (REBORDOSA)

Últimos comentáriosPróximos Lançamentos