Cineteka.com - Videoclube de culto para cinéfilos exigentes
Videoclube Adesão Ajuda Preçário Contactos Parcerias Login

Brevemente... Novidades Promoção TOP + Reposições Premiados Ao Acaso Acção Animação Aventura Biografia Clássico Comédia Crime/Policial Desporto Documentário Drama Família Fantasia Ficção C. Film Noir Guerra História Musical Religião Romance Séries/TV Terror Thriller Viagens Western Erótico
Nunca Deixes de Olhar (Werk ohne Autor)
TrailerAlugar
4 Prémios e 12 Nomeações
Ano: 2018
Idade: M/14
Duração: 188 min
IMDB: 7.7 (2.433 votos)
A história de Kurt Barnert desde a infância, numa Alemanha dominada pelos ideais nazis, à idade adulta, após conseguir escapar do jugo comunista da República Democrática Alemã (RDA). Já homem feito, e apesar do sucesso enquanto artista e da sua grande paixão por Elizabeth, Barnert foi sempre assombrado pelas terríveis lembranças dos primeiros anos. Mas, com o passar do tempo, tornou-se capaz de transferir esses sentimentos para a sua arte, que se tornaria o veículo de que precisava para se libertar do passado.

Estreado no Festival de Cinema de Veneza e nomeado para o Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro, este drama, vagamente inspirado na vida do artista alemão Gerhard Richter, é realizado e escrito pelo cineasta Florian Henckel von Donnersmarck, cuja aclamada estreia "A Vida dos Outros" lhe valeu, em 2007, o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro. Os actores Tom Schilling, Sebastian Koch, Paula Beer, Saskia Rosendahl e Oliver Masucci dão vida às personagens.
Detalhes Técnicos
Duração: 188 min. Vídeo: Widescreen 1.85:1 anamórfico
Áudio: Alemão Dolby Digital 5.1
Legendas: Português,
Comentários dos utilizadores: Escreva um comentário sobre este título
A Arte Dói (Pontuação: 8)
Como aviso inicial saliento que este filme de von Donnersmarck tem três horas de duração, e exige ao espectador uma disponibilidade acrescida. Por vezes pode tornar-se algo entediante, e parece-me que poderia ter sido encurtado. No entanto, boa parte do enredo é de primeira qualidade, e acaba por compensar o espectador pelo investimento que queira fazer. Mais do que qualquer coisa, Nunca Deixes de Olhar, no original "Obra Sem Autor", é uma magnífica reflexão sobre o que é a arte e o que ela significa para o artista. Para Kurt, a sua pintura vai ser o caminho para uma catarse pessoal da sua infância ultrajada pelos nazis, que assassinaram a pessoa mais importante para ele, a sua jovem e querida tia Elizabeth. Kurt não esqueceu. E por isso o seu quadro que abre um novo capítulo na pintura é a acusação mais formidável alguma vez proferida contra um nazi, e deixa os assassinos directos de Elizabeth reduzidos à sua abjecção, sem dó nem piedade.
Por Pedro Fernandes (PAçO DE ARCOS)2019-08-29
Se gostou deste título, também recomendamos:
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer

Últimos comentáriosPróximos Lançamentos
24/Out
Trailer
30/Out
Trailer