Cineteka.com - Videoclube de culto para cinéfilos exigentes
Videoclube Adesão Ajuda Preçário Contactos Parcerias Login

Brevemente... Novidades Promoção TOP + Reposições Premiados Ao Acaso Acção Animação Aventura Biografia Clássico Comédia Crime/Policial Desporto Documentário Drama Família Fantasia Ficção C. Film Noir Guerra História Musical Religião Romance Séries/TV Terror Thriller Viagens Western Erótico
Eu, Daniel Blake (I, Daniel Blake)
TrailerAlugar
25 Prémios e 30 Nomeações
Realização:
Ken Loach
Argumento:
Paul Laverty
Ano: 2016
Género:
Drama
Idade: M/12
Duração: 100 min
IMDB: 8.0 (15.186 votos)
Diagnosticado com um grave problema de coração, Daniel Blake (Dave Johns), um viúvo de 59 anos, tem indicação médica para deixar de trabalhar. Mas quando tenta receber os benefícios do Estado que lhe concedam uma forma de subsistência, vê-se enredado numa burocracia injusta e constrangedora. Apesar do esforço em encontrar um modo de provar a sua incapacidade, parece que ninguém está interessado em admiti-la. Durante uma espera numa repartição da Segurança Social conhece Katie (Hayley Squires), uma mãe solteira de duas crianças a precisar de ajuda urgente, que se mudou recentemente para Newcastle (Inglaterra). Daniel e Katie, dois estranhos cujas voltas da vida os deixaram sem forma de sustento, vêem-se assim obrigados a aceitar ajuda do banco alimentar. E é no meio do desespero que se tornam a única esperança um do outro…

Palma de Ouro na edição de 2016 do Festival de Cinema de Cannes, conta com assinatura do aclamado realizador Ken Loach e argumento de Paul Laverty, colaborador de Loach em vários outros filmes, entre eles “O Meu Nome É Joe” (1998), , “Brisa de Mudança” (2006) – também vencedor da Palma de Ouro -, “Neste Mundo Livre...” (2007), “O Meu Amigo Eric” (2009)
Detalhes Técnicos
Duração: 100 min. Vídeo: Widescreen 1.85:1 anamórfico
Áudio: Inglês Dolby Digital 5.1
Legendas: Português,
Comentários dos utilizadores: Escreva um comentário sobre este título
Blake, not fake (Pontuação: 10)
Este filme retrata com simplicidade e realismo problemas socioeconómicos, salientando a importância dos gestos solidários e das relações de amizade.
Realização fabulosa e excelentes interpretações!
Por Margarida e Hana 8 anos (LISBOA)2017-08-27
Um Melodrama Moderno em Newcastle (lenço não incluído!) (Pontuação: 7)
Eu, Daniel Blake é um filme que foi muito apreciado pelo público e pela crítica, e mesmo premiado, mas que não me suscitou a curiosidade suficiente para o ir ver em sala, pois não aprecio o seu realizador, Ken Loach, de um suposto "realismo social" muito esquerdistamente correcto. Só que o realismo de Ken Loach é só aparente, é lamechas, e o espectador é enfiado numa linha de montagem com emoções de efeito fácil programadas pelos autores. Estamos na verdade perante um melodrama que disfarça o que é e que eventualmente disfarça o que quer vender politicamente. Apesar de muito criticável e pouco criticado, este filme apresenta momentos de facto convincentes e que podem provocar uma adesão sem reservas, e aquele que mais me disse foi a declaração de Daniel Blake à funcionária da "segurança social" antes de sair pela porta fora, em que ele diz algo como "isto é tudo uma farsa monumental, não é?". Para um filme que pretende sem dúvida ser uma denúncia, mas que não assume sequer do quê, esse é o seu momento de verdade, o momento em que tanto a personagem como o autor que a criou soltam a boca e dizem aquilo que não se costuma ouvir sobre a "segurança social", a verdade nua e crua.
Por Pedro Fernandes (PAçO DE ARCOS)2017-04-15
Se gostou deste título, também recomendamos:
Novo
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer

Últimos comentáriosPróximos Lançamentos
12/Jun
Trailer
29/Mai