Cineteka.com - Videoclube de culto para cinéfilos exigentes
Videoclube Adesão Ajuda Preçário Contactos Parcerias Login

Brevemente... Novidades Promoção TOP + Reposições Premiados Ao Acaso Acção Animação Aventura Biografia Clássico Comédia Crime/Policial Desporto Documentário Drama Família Fantasia Ficção C. Film Noir Guerra História Musical Religião Romance Séries/TV Terror Thriller Viagens Western Erótico
A Minha Alegria (Schastye moe)
TrailerAlugar
1 Nomeação
Realização:
Sergei Loznitsa
Argumento:
Sergei Loznitsa
Ano: 2010
Género:
Drama
Idade: M/16
Duração: 127 min
IMDB: 7.0
Georgy (Viktor Nemets), um motorista de Camião, entra numa estrada da província Russa, durante uma entrega de rotina, e depara-se com uma série de encontros casuais que vão virar do avesso a sua jornada. Um controlo policial, um veterano de guerra e uma jovem prostituta levam-no a uma aldeia da qual parece não haver saída – onde os moradores lutam para sobreviver a um suposto mundo elementar, e contra um passado que controla o seu quotidiano.

O destino inesperado de Georgy é o que confere ao filme seleccionado para competição pelo Festival de Cannes, A minha Alegria, uma característica única e original. Baseado em histórias reais, que o realizador Sergey Loznitsa encontrou durante a sua peregrinação pela Rússia, A minha Alegria é uma parábola ousada e assombrosa que dá uma nova voz ao cinema e irá prender a atenção dos espectadores.
Detalhes Técnicos
Duração: 127 min. Vídeo: Widescreen 2.35:1 anamórfico
Áudio: Dolby Digital 2.0 Russo
Legendas: Português,
Comentários dos utilizadores: Escreva um comentário sobre este título
Uma Viagem ao Inferno (Pontuação: 7)
O título deste filme do ucraniano Sergei Loznitsa, A Minha Alegria, só pode ser interpretado como irónico, pois do que se trata é da viagem ao inferno de um motorista russo de pesados. Mal poderia imaginar o pobre Georgy (Viktor Nemets) onde o levaria um simples frete de sacos de farinha, no meio de uma Rússia corrupta, selvagem e criminosa. No final Georgy sobrevive, de corpo, mas sentimos que a sua vida de antes da viagem está terminada, chegando a imaginar facilmente o suicídio como plausível. Este é um dos grandes filmes "diabólicos", contendo uma das cenas mais dolorosas que conheço, a do assassinato do pai de um pequeno rapazinho órfão de mãe e que estava na cama com ele. O horror de cada cena, de cada personagem, contrasta com a beleza das imagens e com a serenidade da Natureza. O misticismo russo está de volta!
Por Pedro Fernandes (PAçO DE ARCOS)2017-08-22
Estrada Perdida (Pontuação: 8)
Primeira incursão na ficção do documentarista Sergei Loznitsa, eis um filme que nos consegue trocar as voltas do princípio ao fim. Constituído por um prólogo e duas partes, o realizador confia na nossa inteligência enquanto espectadores, deixando-nos interpretar as situações e fazer as ligações como bem entendermos. Por vezes, até parece que o David Lynch passou por ali. Um filme excitante e nada maçador!
Por PMatos (BARREIRO)2011-06-06
Se gostou deste título, também recomendamos:
Trailer

Últimos comentáriosPróximos Lançamentos
23/Jul
Trailer
25/Jul
Trailer