Cineteka.com - Videoclube de culto para cinéfilos exigentes
Videoclube Adesão Ajuda Preçário Contactos Parcerias Login

Brevemente... Novidades Promoção TOP + Reposições Premiados Ao Acaso Acção Animação Aventura Biografia Clássico Comédia Crime/Policial Desporto Documentário Drama Família Fantasia Ficção C. Film Noir Guerra História Musical Religião Romance Séries/TV Terror Thriller Viagens Western Erótico
Agnus Dei - As Inocentes (Les innocentes)
TrailerAlugar
3 Prémios e 12 Nomeações
Realização:
Anne Fontaine
Ano: 2016
Género:
Drama
Idade: M/14
Duração: 115 min
IMDB: 7.4 (3.185 votos)
Polónia, Dezembro de 1945. Após a vitória dos aliados na Segunda Grande Guerra, Mathilde, médica da Cruz Vermelha, encontra-se em missão de ajuda aos sobreviventes dos campos de concentração nazis. O horror a que todos os dias assiste é desmedido, mas ela tenta a todo o custo minorar o sofrimento dos que dela precisam. Um dia, é procurada por uma jovem noviça que lhe implora que vá consigo ao convento onde várias freiras precisam de auxílio. Apesar de reticente, acaba por se sentir impelida a ajudá-la. Nesse lugar, para sua surpresa, vai encontrar sete freiras em final de gravidez. Meses antes, o convento foi invadido por soldados soviéticos que as violaram durante vários dias. Incapazes de conciliar a sua fé com a perda da virgindade, aquelas mulheres não conseguem superar o trauma de carregarem no ventre o fruto de um crime, delas e dos homens que as violentaram.

Com assinatura da luxemburguesa Anne Fontaine ("Coco avant Chanel", "Paixões Proibidas", "Gemma Bovery"), um filme dramático que se baseia num caso real. O elenco conta com a participação de Lou de Laâge, Agata Kulesza, Joanna Kulig, Agata Buzek e Vincent Macaigne.
Detalhes Técnicos
Duração: 115 min. Vídeo:
Comentários dos utilizadores: Escreva um comentário sobre este título
Muitas Grávidas, Pouca Cabeça (Pontuação: 5)
Este é mais um filme recente que não vi em sala, e fiz bem. Trata-se de uma produção franco-polaca com a jovem actriz Lou de Laâge no papel principal, o de uma médica francesa da Cruz Vermelha na Polónia logo após a II Guerra Mundial. O filme, que é um filme de mulheres, tem bons momentos, Lou de Laâge tem um bom desempenho, mas a situação exposta e as suas peripécias não são críveis para um filme que se pretende realista. Quanto a mim, foi um tema desperdiçado, naturalmente por falta de talento para o aproveitar.
Por Pedro Fernandes (PAçO DE ARCOS)2017-04-24
Se gostou deste título, também recomendamos:
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer

Últimos comentáriosPróximos Lançamentos
28/Ago
Trailer
18/Set
Trailer