Cineteka.com - Videoclube de culto para cinéfilos exigentes
Videoclube Adesão Ajuda Preçário Contactos Parcerias Login

Brevemente... Novidades Promoção TOP + Reposições Premiados Ao Acaso Acção Animação Aventura Biografia Clássico Comédia Crime/Policial Desporto Documentário Drama Família Fantasia Ficção C. Film Noir Guerra História Musical Religião Romance Séries/TV Terror Thriller Viagens Western Erótico
Tal Pai, Tal Filho (Soshite chichi ni naru)
TrailerAlugar
15 Prémios e 35 Nomeações
Realização:
Hirokazu Koreeda
Ano: 2013
Género:
Drama
País:
Japão
Idade: M/12
Duração: 121 min
IMDB: 7.9 (2.960 votos)
Ryota (Masaharu Fukuyama), um homem determinado, trabalhador e bem-sucedido, e a sua mulher, Midori (Machiko Ono), formam um casal com um projecto de vida ambicioso, que inclui proporcionar ao seu filho Keita, de seis anos, a melhor preparação para o futuro e todas as oportunidades para vencer na vida. Mas tudo muda no dia em que recebem um telefonema avassalador: houve uma troca na maternidade e, afinal, o filho que pensavam ser seu não o é. O filho biológico vive com um casal humilde que, embora não lhe falte com amor e bons valores, está longe de ter planos comparáveis aos de Ryota. Este pai de família vê-se assim forçado a questionar tudo, incluindo a própria condição de pai e educador, sem perder de vista os fortes laços familiares e o bem-estar emocional das crianças. Em simultâneo, vai ter de encontrar forças para lidar com o profundo dilema de ter de escolher entre a força do sangue ou do amor.

Realizado pelo japonês Hirokazu Koreeda ("Ninguém Sabe", "Andando", "O Meu Maior Desejo"), o filme recebeu o Prémio do Júri no 66.º Festival de Cannes.
Detalhes Técnicos
Duração: 121 min. Vídeo: Widescreen 1.85:1 anamórfico
Áudio: Japonês Dolby Digital 5.1
Legendas: Português,
Comentários dos utilizadores: Escreva um comentário sobre este título
Um excelente filme para pais e sobre a cultura japonesa (Pontuação: 8)
Um dos melhores filmes que vi este ano. Partindo duma premissa insólita - uma troca de crianças na maternidade, descoberta 6 anos mais tarde - imaginamos logo vários desfechos possíveis. Se fosse em Portugal ou outro país, a história seria bem diferente. Na realidade japonesa, aprendemos mais uma vez a singularidade duma cultura marcada por valores com raízes profundas e uma forte necessidade de compromisso. Mesmo quando temos duas famílias completamente diferentes, o que torna todo o desenlace mais interessante e didáctico.
Em suma, um filme que nos marca e nos ensina uma forma diferente de ultrapassar adversidades.
Altamente recomendado.
Por Angkor (LISBOA)2014-11-08
Se gostou deste título, também recomendamos:
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer

Últimos comentáriosPróximos Lançamentos
28/Nov
Trailer
05/Dez
Trailer