Cineteka.com - Videoclube de culto para cinéfilos exigentes
Videoclube Adesão Ajuda Preçário Contactos Parcerias Login

Brevemente... Novidades Promoção TOP + Reposições Premiados Ao Acaso Acção Animação Aventura Biografia Clássico Comédia Crime/Policial Desporto Documentário Drama Família Fantasia Ficção C. Film Noir Guerra História Musical Religião Romance Séries/TV Terror Thriller Viagens Western Erótico
A Estrada (La strada)
TrailerAlugar
11 Prémios e 4 Nomeações
Realização:
Federico Fellini
Ano: 1954
País:
Itália
Idade: M/12Q
Duração: 108 min
IMDB: 8.1 (30.103 votos)
Vencedor do Óscar de Melhor Filme Estrangeiro.

A Estrada, de Fellini, é uma obra-prima, um road movie, um filme mágico de profundeza humana a traçar a linha do neo-realismo. A melhor estrada para entrar no universo deste realizador italiano.

O malabarista Zampano (Anthony Quinn) viaja viaja de terra em terra na sua pobre caravana. Verão ou Inverno, tem de se fazer à estrada, para manter a sua miserável existência. Por dez mil liras, compra a pobre de espírito Gelsomina (Giulietta Masina) à esfomeada família do seu falecido companheiro.

Num circo, conhecem "Il Matto" (Richard Basehart), cujas piadas irritam Zampano. Matto convence também Gelsomina que todas as coisas no mundo têm o seu significado. Para Gelsomina, é também a resposta para a questão de saber se deve ou não continuar a suportar a vida itinerante, miserável e dolorosa, ao lado de Zampano. Por culpa de Matto, Zampano é condenado à cadeia. Com grande vontade de se vingar, dá-lhe uma tareia, acabando por o matar, deixando Gelsomina algures a meio da estrada. Anos mais tarde, Zampano descobre que Gelsomina morrera. A solidão e o desespero invadem-no. Soluçando, ajoelha-se à beira-mar.
Detalhes Técnicos
Duração: 108 min. Vídeo: Standard 1.33:1 [4:3] Preto e Branco
Áudio: Italiano
Legendas: Português,
Extras: Curta Metragem "Fellini Cinema e Loucura"
Comentários dos utilizadores: Escreva um comentário sobre este título
O Cinema como Evocação (Pontuação: 10)
Antes de mais, assinalo a existência de alguns erros factuais na sinopse acima dada de La Strada, como a referência a uma condenação à prisão de Zampanó, que não existe, apesar da rixa que ele provoca. La Strada é um filme sem par na história do cinema, e deixa-nos tão desamparados como a doce Gelsomina o está na sua vida. Gelsomina, interpretada por Giulietta Masina, infelizmente demasiado velha para o papel, enche a obra do primeiro ao último plano, este da dor sem fim do seu brutal companheiro ao saber do destino dela. Gelsomina é a jovem mulher que continua a ser criança, atirada sem cerimónias por Fellini para os braços de um brutamontes saltimbanco que a leva da família, e que a trata com a rudeza que seria de esperar, a uma das naturezas mais delicadas de alguma personagem que o cinema já nos tenha oferecido. A estrada do filme é a estrada da vida para Gelsomina, que sucumbe como seria de esperar de um coração puro como o seu. Obra magistral é La Strada, ao mesmo tempo do mais profundo lirismo e do mais profundo realismo, evocação raríssima do melhor cinema mudo. Tal como Lillian Gish nos filmes de Griffith, Gelsomina fala com os olhos. Tal como Lillian Gish, Gelsomina puxa para si as crianças. De todas as idades!
Por Pedro Fernandes (PAçO DE ARCOS)2016-01-01
Se gostou deste título, também recomendamos:
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer

Últimos comentáriosPróximos Lançamentos
22/Out
Trailer
30/Out
Trailer