Cineteka.com - Videoclube de culto para cinéfilos exigentes
Videoclube Adesão Ajuda Preçário Contactos Parcerias Login

Brevemente... Novidades Promoção TOP + Reposições Premiados Ao Acaso Acção Animação Aventura Biografia Clássico Comédia Crime/Policial Desporto Documentário Drama Família Fantasia Ficção C. Film Noir Guerra História Musical Religião Romance Séries/TV Terror Thriller Viagens Western Erótico
The Lady - Um Coração Dividido (The Lady)
TrailerAlugar
1 Prémio e 1 Nomeação
Realização:
Luc Besson
Argumento:
Rebecca Frayn
Ano: 2011
Idade: M/12
Duração: 132 min
IMDB: 6.8 (1.383 votos)
The Lady- Um Coração Dividido, é uma épica história de amor sobre como um extraordinário casal e sua família sacrificaram a sua felicidade, com grande custo humano, a uma nobre causa.

Esta é a história de Aung San Suu Kyi e do seu marido, Michael Aris. Apesar da distância geográfica que os divide, os longos períodos de separação e a ameaça de um regime hostil, o seu amor perdura até ao fim. The Lady- Um Coração Dividido relata como a devoção e compreensão humana conseguem resistir e sobreviver no contexto de um turbulento processo político, que se mantém até aos dias de hoje. É igualmente a história da jornada pacífica de uma mulher, que se encontra no centro do movimento democrático de Burma (Birmania / Byrmania).
Detalhes Técnicos
Duração: 132 min. Vídeo: Widescreen 2.35:1 anamórfico
Áudio: Dolby Digital 5.1 Inglês/Birmanês
Legendas: Português,
Comentários dos utilizadores: Escreva um comentário sobre este título
Inspirador (Pontuação: 9)
Uma das coisas que mais me marcou no filme é a postura de "Não Violência" de Suu Kyi. A sua capacidade de aguentar as mais diversas injustiças sem recorrer à violência, são para mim o aspecto mais importante desta história. Em 2 ou 3 cenas do filme, ela aparece a ler uma biografia de Gandhi, que partilha com os seus colaboradores mais directos. Não fosse assim e provavelmente a escalada de violência teria atingido proporções muito mais trágicas, como vemos acontecer um pouco por todo os lugares deste mundo onde existem palcos de conflito.

Sem dúvida uma Grande Mulher e um Ser Humano iluminado, verdadeira merecedora do Prémio Nobel da Paz que lhe foi atribuído.

Curioso ser Luc Besson a trazer-nos esta obra tão inspiradora e pertinente. Um realizador que nos habituou aos filmes de acção e violência, deve ter visto a luz e retratou-se com esta homenagem à "não-violência" e a Aung San Suu Kyi. Parabéns Luc e muito obrigado :)
Por Angkor (LISBOA)2012-05-14
Se gostou deste título, também recomendamos:
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer

Últimos comentáriosPróximos Lançamentos
10/Jul
Trailer
15/Jul
Trailer