Cineteka.com - Videoclube de culto para cinéfilos exigentes
Videoclube Adesão Ajuda Preçário Contactos Parcerias Login

Brevemente... Novidades Promoção TOP + Reposições Premiados Ao Acaso Acção Animação Aventura Biografia Clássico Comédia Crime/Policial Desporto Documentário Drama Família Fantasia Ficção C. Film Noir Guerra História Musical Religião Romance Séries/TV Terror Thriller Viagens Western Erótico
Deixa-me Entrar (Let Me In)
TrailerAlugar
3 Prémios e 6 Nomeações
Realização:
Matt Reeves
Ano: 2010
Idade: M/16
Duração: 116 min
IMDB: 7.3 (13.170 votos)
Baseado no aclamado e premiado romance e filme suecos “Låt den Rätte Komma In”, DEIXA-ME ENTRAR conta-nos a história de Owen (Kodi Smit-McPhee, “A Estrada”), um rapaz de 12 anos que se sente cada vez mais isolado e só. Sobrevivendo ao amargo divórcio dos seus pais, e à constante perseguição de que é alvo pelos miúdos da escola, o desamparado Owen diverte-se secretamente a imaginar vinganças contra os seus torturadores. Quando uma jovem misteriosa (Chloe Moretz, “Kick-Ass – O Novo Super-Herói”) e o seu pai, se tornam seus vizinhos, Owen encontra uma amiga improvável em Abby. Ela tem algo de diferente… Mas quando se começam a conhecer, a sua amizade aprofunda-se, fornecendo a ambos o amor incondicional e a aceitação por que ansiavam. E quando Owen percebe finalmente o que torna Abby tão misteriosa, a sua ligação e devoção torna-se inquebrável.
Detalhes Técnicos
Duração: 116 min. Vídeo: 1.75:01
Áudio: Dolby Digital 5.1 Inglês
Legendas: Português,
Comentários dos utilizadores: Escreva um comentário sobre este título
Não deve nada ao original.
Excelente, esperava uma adaptação hollywoodesca mas fiquei bem surpreendido. Em parte é semelhante ao original e ao mesmo tempo não é, esta versão parece-me mais focada entre os dois personagens principais mantendo ao fundo tudo o resto. No filme original podíamos sentir mais empatia pelas vítimas pois viamo-las socializar, aqui são apresentadas de maneira superficial.

Pensei no início que iríamos ver os personagens nos tempos actuais pois o filme passa-se nos inícios de 1980, automáticamente pensei que iriam apresentar o ciclo de companheiros da Abby mas isto não ocorreu.

Chloe Moretz convence sem histrionismos e numa composição muito diferente de Kick Ass,

Espero que não façam uma sequela pois o mais provávelmente é que irão estragar, deixemos o que se passou a seguir (já é adivinhado) para a nossa imaginação.
Por Pedro Santos (QUELUZ OCIDENTAL)2011-08-10
Apesar de remake, é muito bom (Pontuação: 7)
O original sueco é um magnífico filme sobre a solidão na infância, disfarçado de filme de vampiros. Tudo resulta na perfeição. Logo, para quê fazer um remake americano de um filme tão recente, se o original já é muito bom? Para ganhar dinheiro, naturalmente. E é por causa disso que os remakes americanos geralmente dão em asneira. Geralmente. Porque não é esse o caso. Este remake é até bastante interessante. Por que o realizador teve imaginação suficiente para saber transpor uma história "escandinava" para a realidade americana. Soube criar situações novas, personagens novas. Foi buscar bons actores (e não aqueles adolescentes tontos que geralmente pululam neste tipo de filmes). Tudo somado: um filme feito com seriedade. Mas como já conhecemos a história toda (quem viu o original, quero eu dizer), o interesse vai-se perdendo...
Por PMatos (BARREIRO)2011-04-04
um assombro
nesta sexta-feira última pude finalmente ver o 'remake' no qual estava tanto à espera.
visto ter visto o filme original há um ano atrás, uma comparação era assim inevtável.
Matt Reeves dá o polimento que a versão sueca carecia, o original padecia de uma certa crueza e, sobretudo para quem já viu a versão anterior vai logo notar, o olhar da câmara vai focar-se sempre nas duas personagens principais, secundarizando as restantes como meros apoios na história e, porque no fundo, o tema deste filme trata-se de um relacionamento entre duas crianças(Owen e Abby) e como elas observam sozinhas todos aqueles à sua volta.
Matt Reeves está de parabéns, pois não só conseguiu fazer um dos melhores filmes de 2010, como demonstrou que os 'remakes' não têem de ser necessariamente maus. na falta de melhores ideias, podem muito bem acrescentar algo de positivo à narrativa do filme original.
sem querer maçar muito quem esteja a ler isto, so queria acrescentar que tendo em conta os condicionalismos morais(ou puritanos)que Hollywood se diz guiar esta história é ousada e que na minha opinão merecia ser desenvolvida numa sequela qualquer.
caso não tenha visto o filme original, este filme não o vai desiludi-lo, caso o tenha veja-o e faça a sua comparação. o melhor filme de vampiros que eu já até agora.
Por Luis Cardoso (PORTO)2011-04-04
Se gostou deste título, também recomendamos:
Trailer

Últimos comentáriosPróximos Lançamentos
09/Abr
Trailer
15/Abr
Trailer