Cineteka.com - Videoclube de culto para cinéfilos exigentes
Videoclube Adesão Ajuda Preçário Contactos Parcerias Login

Premiados TOP + Reposições Ao Acaso Acção Animação Aventura Biografia Clássico Comédia Crime/Policial Desporto Documentário Drama Família Fantasia Ficção C. Film Noir Guerra História Musical Religião Romance Séries/TV Terror Thriller Viagens Western Erótico
A Vida é Doce (Life Is Sweet)
Alugar
6 Prémios e 1 Nomeação
Realização:
Mike Leigh
Argumento:
Mike Leigh
Ano: 1990
Género:
Comédia
Drama
Idade: M/12
Duração: 102 min
IMDB: 7.2 (2.408 votos)
Wendy e Andy têm duas filhas gémeas, Nicola e Natalie. Andy é cozinheiro, detesta o seu emprego e sonha abrir um negócio próprio com o seu companheiro de copos, Patsy. Wendy é um poço de energia e bom humor. Trabalha em part-time numa loja de roupa para bebés e dá aulas de dança a crianças aos domingos. Natalie é canalizadora e Nicola está desempregada. As duas não podiam ser mais diferentes. Uma é descontraída e popular, a outra é anoréctica e misantropa. Um filme onde optimismo e pessimismo se confrontam nos mais pequenos detalhes do dia-a-dia de uma família, numa história que sai naturalmente das suas personagens.
Detalhes Técnicos
Duração: 102 min. Vídeo: Widescreen 1.85:1 anamórfico
Áudio: Dolby Digital 2.0 Inglês
Legendas: Português,
Comentários dos utilizadores: Escreva um comentário sobre este título
Mike Leigh no seu meio natural (Pontuação: 9)
Mais um filme a confirmar a excelência de Mike Leigh: uma história de uma simplicidade desarmante, servida por um elenco extraordinário (e que surpresa ver aqui tanta gente conhecida, mas 20 anos mais nova). Sempre a trabalhar no seu meio natural (o chamado realismo britânico), Mike Leigh oferece-nos mais uma história de gente simples, profundamente humana. Mas não se trata de um filme "agradável", porque o realizador prefere dar-nos personagens por quem não sentimos muita simpatia, em situações que são, também elas, por vezes deselegantes. No entanto, é tudo gente de carne e osso. E é isso que é compensador neste filme. E é impossivel, apesar de tudo, não sentirmos empatia e carinho por aquelas personagens. Belíssimo filme!
Por PMatos (BARREIRO)2011-05-06
Se gostou deste título, também recomendamos:
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer

Últimos comentáriosPróximos Lançamentos