Cineteka.com - Videoclube de culto para cinéfilos exigentes
Videoclube Adesão Ajuda Preçário Contactos Parcerias Login

Brevemente... Novidades Promoção TOP + Reposições Premiados Ao Acaso Acção Animação Aventura Biografia Clássico Comédia Crime/Policial Desporto Documentário Drama Família Fantasia Ficção C. Film Noir Guerra História Musical Religião Romance Séries/TV Terror Thriller Viagens Western Erótico
Avatar (BLU-RAY) (Avatar)
TrailerAlugar
54 Prémios e 75 Nomeações
Realização:
James Cameron
Argumento:
James Cameron
Ano: 2009
Idade: M/12
Duração: 166 min
IMDB: 8.5 (213.672 votos)
Avatar marca o regresso de James Cameron à direcção das grandes produções desde Titanic de 1997, o maior êxito de bilheteira de todos os tempos, e transporta-nos a um espectacular mundo para além da nossa imaginação, onde um herói rebelde embarca numa viagem de redenção, descoberta e amor inesperado, assim como lidera uma batalha heróica para salvar a civilização.
Detalhes Técnicos
Duração: 166 min. Vídeo: FULL HD 1080 P 2:40.1
Áudio: DTS HD MASTER AUDIO 5.1 Inglês 5.1 DTS Italiano Alemão Russo Dolby Digital 5.1 Turco Ucraniano
Legendas: Português, Inglês, Dinamarquês, Finlandês, Alemão, Italiano, Norueguês, Russo, Sueco, Árabe, Cazaque, Romeno, Sérvio, Turco, Ucraniano
Comentários dos utilizadores: Escreva um comentário sobre este título
Imagem de Síntese mas Política Bem Real
Sendo como é um prodígio de metacinema, usando a palavra de pedromrsl, Avatar é também um evidente filme de propaganda anti-George W. Bush. Penso que não se perde nada em estar ciente disso, torna-se muito mais fácil de entender "ao que vamos". Eu não, que me bastou uma vez!
Por Pedro Fernandes (PAçO DE ARCOS)2015-07-22
O farol do metacinema (Pontuação: 8)
Quando vi, em Janeiro de 2010, “Avatar” em sala escrevi um pequeno texto que agora aqui adapto.

Como sabem “Avatar” coloca um sem número de questões; eu fico-me apenas por dois planos.

Adjectivamente é impossível continuar a ver prodígios tecnológicos como “Avatar” sem colocar o cinema de hoje num plano ontológico. Em “Avatar” não estamos perante cinema ou, concedo, não estamos apenas perante cinema. Sendo certo que a questão já se colocou anteriormente aquando a passagem do mudo para o sonoro ou no momento que a imagem em movimento ganhou cor, certo é que o devir tecnológico lança objectos como “Avatar” para um plano metacinematográfico (não sei se a palavra existe, mas cai aqui que nem uma luva). Nada a fazer, a discussão terá de ser feita e, na minha nada humilde opinião, “Avatar” não é cinema, ou, no mínimo, não é apenas cinema.

Substantivamente, “Avatar” é mais do mesmo. O que mais temos visto no grande ecrã são ensaios sobre o bem e o mal enquadrados pela questão da natureza humana. De “Apocalipse Now” a “Braveheart”, passando pela saga da “Guerra das Estrelas” e a filmes menores como Waterworld (de uma ou outra forma todas estas obras surgem em nota e rodapé em “Avatar”) já conhecemos de fio a pavio o que Hollywood sabe do assunto.

No mais, “Avatar” cumpre com mestria a função com que foi desenhado: entreter compulsivamente.
Visto agora no “pequeno IMAX 3D caseiro” confirmei tudo o que antes tinha dito.

E mais. Vistos que foram mais uma dúzia de filmes desse tal metacinema que falo, passados mais de quatro anos da sua produção, ainda não vi nada parecido com o prodígio tecnológico de James Cameron.

Neste campo, “Avatar” mantém-se como o farol a seguir.
Por Pedro S. Lourenço (LISBOA)2014-02-23
Um bom filme de Ficção Científica (Pontuação: 7)
Trata-se de um filme com um argumento interessante, mensagens explicitas que poderiam ser aplicáveis à maior parte dos filmes existentes no mercado e um arquétipo de relação equilibrada com a natureza que deveria ser prática comum.

Do meu ponto de vista, o melhor do filme é mesmo toda a componente gráfica e sonora.

Apesar de sobrevalorizado, considero que foi um filme normalmente bom, mas sem se revelar extraordinário.

Seja como for, recomendo-o, nem que seja apenas para relembrar a relatividade do conhecimento/valor humano perante toda a colossal natureza.
Por pc27 (SãO JOãO DOS MONTES)2010-12-04
Filme premiado pela cor e pelo argumento original (Pontuação: 9)
É um dos filmes que vale mesmo a pena optar pelo Blu-Ray. A dimensão da originalidade na cor e em todos os cenários sobressai neste suporte digital. Efectivamente é um filme original que aborda diversas questões, nomeadamente ambientais e onde também é possível ver que apesar das limitações físicas do personagem principal, este consegue liderar uma etnia na defesa dos seus ideais.
Por magoo (LISBOA)2010-10-18
Literalmente de outro mundo! (Pontuação: 10)
James Cameron no seu melhor. Que fabulosa história esta! Consegue levar-nos para outro mundo de uma forma tão mediática e visual, mas ao mesmo tempo a fazer-nos apreciar as pequenas coisas dessa outra Natureza. Até parece que sentimos o espírito dos seres vivos à nossa volta. Cheio de "mensagens" sobre o comportamento humano aqui no nosso planeta, hoje. O único senão é a semelhança da tribo e seus rituais com algumas tribos de África. Fabuloso.
Por Bento Pereira (PONTINHA)2010-07-27
Bom Filme! (Pontuação: 7)
Visto em 3D consegue ser ligeiramente melhor, de qualquer forma é um bom filme, daqueles a ver, nem que seja, para não ser o único a ainda não o ter visto!

É original, não só no argumento mas no geral. Não será um filme para a posterioridade mas merece ser visto (gastou-se tanto dinheiro, temos que ver para onde foi).

Entre este e o Estado de Guerra, este penso que merecia ter ganho o Oscar! ( a qualidade de um filme de Oscar nos ultimos anos parece ja não ser a mesma...)

A ver se for um bom curioso,não devrá ficar desiludido...
Por Fábio Pinto (S. PEDRO DO SUL)2010-05-23
Grande filme com Grande mensagem
Bem o filme é simplesmente lindo e sinceramente adorei tudo nele desde da Historia ao lindo mas lindo planeta de pandora e não só este filme contém uma grande mensagem para a humanidade e é bem explicita portanto vejam, é puro açucar para os seus olhos...
Por Paulo Amaral (LISBOA)2010-05-22
Jogo de computador mas consegue-se ver até ao fim (Pontuação: 6)
Tinha grandes reticências em ver este filme, joguei muitos jogos de computador numa altura em que os jogos ainda eram jogos de computador e nós sabiamos isso, ninguém pensava em criar um ambiente real e este tipo de gráficos do século XXI eram apenas uma miragem ou fruto de uma imaginação muito fértil, o que é certo é que fiquei vacinado e tudo o que me lembre computadores (uso um todos os dias e nem poderia pensar em viver sem ele) a nível ludíco, me irrita.
Já podem imaginar com que espírito resolvi ver o filme, mas no fim acabei por achar que nem é mau de todo, é um filme para adolescentes ou não... não tem história mas também não interessa, vejam e prontos,.
É o pior filme de James Cameron.
Por Antonio Ferrao (PORTELA)2010-05-10
Se gostou deste título, também recomendamos:
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer

Últimos comentáriosPróximos Lançamentos
30/Out
Trailer
22/Out
Trailer