Cineteka.com - Videoclube de culto para cinéfilos exigentes
Videoclube Adesão Ajuda Preçário Contactos Parcerias Login

Brevemente... Novidades Promoção TOP + Reposições Premiados Ao Acaso Acção Animação Aventura Biografia Clássico Comédia Crime/Policial Desporto Documentário Drama Família Fantasia Ficção C. Film Noir Guerra História Musical Religião Romance Séries/TV Terror Thriller Viagens Western Erótico
Gran Torino (BLU-RAY) (Gran Torino)
TrailerAlugar
2 Prémios e 5 Nomeações
Realização:
Clint Eastwood
Ano: 2008
Idade: M/12
Duração: 116 min
IMDB: 8.4 (61.774 votos)
“O desempenho de uma vida.” – Joe Morgenstern, THE WALL STREET JOURNAL
Walt Kowalski, veterano da Guerra da Coreia e reformado de uma fábrica automóvel, não gosta do rumo que a sua vida e o seu bairro tomaram. Ele não simpatiza sobretudo com os vizinhos do lado, imigrantes Hmong do Sudeste Asiático. Mas o rumo dos acontecimentos levarão Walt a defender esses vizinhos de um gangue local que espalha a violência e o medo. Clint Eastwood trabalha em ambos os lados da câmera, recebendo o Prémio da National Board of Review para Melhor Actor pelo seu desempenho visceral como Kowalski, numa “soberba interpretação de Eastwood” (Peter Travers, Rolling Stone).
Detalhes Técnicos
Duração: 116 min. Vídeo: 1080p High Definition 16x9 2.4:1
Áudio: Dolby TrueHD: Inglês 5.1, Dolby Digital: Inglês 5.1, Checo 5.1, Húngaro 5.1, Polaco 5.1, Russo 5.1, Tailandês 5.1, Turco 5.1
Legendas: Português, Inglês, Árabe, Bahasa, Búlgaro, Cantonês, Croata, Checo, Estónio, Hebraico, Húngaro, Lituano, Letão, Polaco, Romeno, Russo, Sérvio, Esloveno, Tailandês, Turco & Ucraniano
Extras: EXTRAS em Alta Definição:
• Manobrar o Volante : O Significado da Masculinidade Reflectido na Cultura Automobilística Americana.
• Gran Torino: Mais do Que Um Carro : Visite Detroit e o Woodward Dream Cruise, uma Prova Anual de Carros de Época Onde os Fãs Falam do Extraordinário Laço que Une o Homem e a Máquina.
EXCLUSIVO EM BLU-RAY
• À Maneira de Eastwood : Explorando De Perto o Processo de Filmagem do Actor/Realizador
Comentários dos utilizadores: Escreva um comentário sobre este título
Vinho do Porto (Pontuação: 10)
Este senhor é como o Vinho do Porto. Naquele que é supostamente o último filme de Clint Eastwood como actor, ele brinda-nos com mais uma brilhante representação. Esperemos para bem da 7ª arte e dos cinéfilos, que ainda nos continue a brindar com mais alguns filmes como realizador, onde já provou ser tão talentoso como a representar. Do argumento, á representação, filme nota 10
Por Anúbis (LISBOA)2011-01-21
Será mesmo?! (Pontuação: 9)
Se esta é de facto a última interpretação, enquanto actor, de Clint Eastwood, então é sem dúvida uma das mais brilhantes e marcantes da sua carreira. A personagem Walt se começa por enervar e criar uma certa irritação, acaba por ser cativante e fascinante.
Por Sofia Nunes (LISBOA)2009-09-09
Mt BOM mesmo (Pontuação: 10)
A História está mt bem criada e o papel de veterano da guerra k Clint Eastwood interpreta está magnifico....Aconcelho plenamente a ver
Por Litos (LISBOA)2009-08-29
Já foi tudo dito.
Faço das palavras do Rui Cunha e do Rogério Marques as minhas. Não necessito acrescentar mais nada. Excelente. Aconselho!
Por Rita Póvoas (MAIA)2009-08-15
Uma saída em grande estilo... (Pontuação: 10)
Clint Eastwood escolheu para seu último filme, como actor (foi ele que o disse!), esta pérola do "verdadeiro" herói Americano. A escolha fica-lhe lindamente, pois eu não imaginaria, alguém a desempenhar tal papel com tanta mestria. Bastante mais versátil, do que inicialmente se previa, a sua longa carreira, brindou-nos com os mais diversos papéis, desde o famoso Dirty Harry, passando por outros já realizados pelo próprio, como o belissímo "As pontes de Madison County", "Imperdoável", e este errascível Walt. Ganhámos um Realizador a tempo inteiro.
Sou fã!
Por Rogério Marques (LISBOA)2009-07-11
A Excelência de um Autor! (Pontuação: 10)
Ao longo da já centenária sétima arte, muitos foram os filmes que trataram o tema da ocupação progressiva das zonas suburbiais das grandes cidades, da integração de outros povos nos países mais recentes. "Gran Torino" é o exemplo mais recente dessa temática.
Walt Kowalski é o último americano residente no seu bairro, os seus antigos vizinhos foram-se embora ou faleceram e é um enorme tristeza e nostalgia que ele vê o seu bairro perder a identidade. Mas nem as tentativas dos seus mais recentes vizinhos, emigrantes tailandeses, de quererem ser seus amigos, o irão fazer ceder com facilidade. Então um dia tudo muda...
Realizado pelo veterano Clint Eastwood, que também interpreta Walt, o velho resmungão, antipático, pouco cuidado com as palavras. Ele não é amigo de ninguém (exceptuando o barbeiro); o próprio padre da paróquia, que prometeu cuidar da sua espiritualidade, não se consegue entender com Walt, nem os seus familiares querem saber dele. O seu duplo trabalho neste filme é louvável. A realização é magnifíca. Clint filma de uma maneira séria. os seus planos são sóbrios, vão direitos ao que se pretende e não se perde tempo com pormenores que apenas iriam tornar o filme aborrecido. O argumento torna-se credível quando filmado assim.
Mas o que é verdadeiramente admirável neste filme é a interpretação do actor-realizador. Clint agarra o papel e interpreta-o de uma forma que nunca havíamos assistido na sua carreira. O espectador começa por achá-lo a coisa mais antipática que alguma vez se viu, mas, ao longo do filme, mudamos de opinião. A partir do momento em que se começa a operar a mudança, o filme torna-se admirável, assim como a interpretação do actor.
Tem sido dito que esta interpretação constitui a súmula de todas as personagens marcantes que o actor interpretou na sua carreira. Assim vemos nela traços de "O Homem sem nome" (trilogia dos dólares de Sergio Leone, 1964-66); de Harry Callahan (Dirty Harry de Don Siegel, 1971); de Josey Walles ("O Rebelde do Kansas de Cint Eastwood, 1976) e de William Munny (Imperdoável de Clint Eastwood,1992) e fácilmente percebemos porque é que Clint quis interpretar esta personagem. O Actor considera que esta talvez seja a sua última interpretação no cinema e, se assim for, nada melhor do que resumir todas as suas personagens mais queridas numa só e, com ela, fechar com chave de ouro uma carreira, a todos os níveis, magnifica.
Clint Eastwood é um autor que nos surpreende a cada obra que faz e nesse campo "Gran Torino" é indiscutivelmente uma obra-prima.
A não perder sobre pretexto algum!
Por Rui Cunha (ALGUEIRÃO)2009-05-21
Se gostou deste título, também recomendamos:
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer

Últimos comentáriosPróximos Lançamentos
25/Set
Trailer
11/Set
Trailer