Cineteka.com - Videoclube de culto para cinéfilos exigentes
Videoclube Adesão Ajuda Preçário Contactos Parcerias Login

Brevemente... Novidades Promoção TOP + Reposições Premiados Ao Acaso Acção Animação Aventura Biografia Clássico Comédia Crime/Policial Desporto Documentário Drama Família Fantasia Ficção C. Film Noir Guerra História Musical Religião Romance Séries/TV Terror Thriller Viagens Western Erótico
A Barreira Invisível (The Thin Red Line)
TrailerAlugar
16 Prémios e 27 Nomeações
Realização:
Terrence Malick
Ano: 1998
País:
EUA
Idade: M/16
Duração: 171 min
IMDB: 7.4 (51.626 votos)
Um elenco poderoso - incluindo George Clooney, Sean Penn, Nick Nolte e Woody Harrelson - explode em acção nesta assombrosa e realista perspectiva do caos moral e militar, no Pacífico, durante a Segunda Guerra Mundial. Nomeado para sete Oscars da Academia de Hollywood, incluindo Melhor Filme e Melhor Realizador (Terrence Malick), A Barreira Invisível é uma obra prima cinematográfica sem igual, a que Gene Siskel chamou "Brilhante... Uma proeza espantosa... O Melhor filme de guerra contemporâneo!"

O filme conta a história dum pelotão do exército que visa capturar a ilha de Guadalcanal no Oceano Pacífico, controlada por tropas japonesas. Os membros do pelotão lutam todos por diferentes razões, alguns pela glória, alguns pela democracia e outros simplesmente para sobreviver. Entretanto passam quaisquer momentos mais calmos a reflectir sobre a sua existência e o sentido da guerra...
Detalhes Técnicos
Duração: 171 min. Vídeo:
Comentários dos utilizadores: Escreva um comentário sobre este título
Um Filme Incompreendido! (Pontuação: 9)
O mês de setembro marca o 70º aniversário do começo da maior catástrofe do século XX: A II Guerra Mundial. parece-me uma boa ocasião para falar para falar de "A Barreira Invisível".
Em 1943 em plena guerra do pacifico, um pelotão, composto na sua grande maioria por jovens que se haviam voluntariado para a guerra após o ataque a Pearl Harbor, tem por missão capturar a Ilha de Guadalcanal que dará inicio à primeira grande ofensiva dos Estados Unidos contra o Japão.
Baseado no romance autobiográfico de James Jones que combateu no pacifico em 1942-43, filme adapta o livro fielmente. Sendo um livro longo e muito descritivo, o filme torna-se por vezes lento.
A realização é de Terrence Malick, o seu primeiro filme após 20 anos de completo silêncio e apenas o terceiro na sua filmografia, depois de "Noivos Sangrentos" (1973) e "Dias do Paraíso"(1978). A sua realização resulta num filme movimentado, criativo, apoiada numa fotografia bonita e com sequências de acção bem conseguidas, embora nunca atingido a perfeição e o realismo brutal de "O Resgate do Soldado Ryan" de Steven Spielberg surgido no mesmo ano.
O elenco constituído por alguns nomes conhecidos do grande público como Nick Nolte, Sean Penn, Woody Harrelson, George Clooney, John Travolta, John Cusack ou ainda outros menos conhecidos como Jim Caviezel, Ben Chaplin, Elias Koteas, interpreta os seus papéis com realismo e algum "over acting"( principalmente de Nick Nolte) á mistura. Os pensamentos e divagações, que surgem ao longo do filme (a barreira invisível de que fala o título é, afinal, a ténue linha que separa a sanidade mental da loucura; o racional do irracional; o bem do mal),remetendo para essa obra-prima do cinema chamada "Apocalypse Now"(Francis Ford Coppola, 1979) poderão talvez tornar esta experiência de guerra algo monótona, mas quem ler o livro de James Jones perceberá certamente que foi a única maneira de se adaptar um livro tão denso.
O maior problema de "A Barreira Invisível", não é a sua longa duração (quase três horas e boatos hà de que Terrence Malick teria filmado muito mais, o que justifica o facto de alguns actores não partilharem o écran mais do que alguns minutos), também não é a realização porque Malick constroi um filme intenso. O problema está no facto de ter aparecido depois do filme de Spielberg. Apesar de ambos serem filmes sobre a mesma guerra, o cenário é diferente; enquanto um tem como cenário a europa; o outro passa-se no pacifico e aí poderia estar a diferença, mas assim não foi entendido e sendo dois filmes versando o mesmo conflito, ambos tendo uma duração longa e contando a história de um pelotão, embora em missões diferentes e cenários de guerra diferentes, um tinha que necessáriamente ficar a perder quando comparado com o outro: "A Barreira Invisível" perde quando comparado com "O Resgate do Soldado Ryan". Apesar das suas sete nomeações para os Óscares, acabou por não vencer nenhuma categoria; enquanto que "Ryan" foi nomeado para onze Óscares, ganhou cinco, incluindo o de Melhor Realizador.
Técnicamente competente, embora não sendo brilhante, "A Barreira Invisível" acaba por ser um filme que ainda tem muito para se descobrir, e essa descoberta será feita ao longo do tempo que nos distancia da sua época e do conflito que aborda.
Por Rui Cunha (ALGUEIRÃO)2009-09-29
Se gostou deste título, também recomendamos:
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer

Últimos comentáriosPróximos Lançamentos
19/Set
Trailer
24/Out
Trailer