Cineteka.com - Videoclube de culto para cinéfilos exigentes
Videoclube Adesão Ajuda Preçário Contactos Parcerias Login

Brevemente... Novidades Promoção TOP + Reposições Premiados Ao Acaso Acção Animação Aventura Biografia Clássico Comédia Crime/Policial Desporto Documentário Drama Família Fantasia Ficção C. Film Noir Guerra História Musical Religião Romance Séries/TV Terror Thriller Viagens Western Erótico
Ferro 3 (Bin-Jip)
TrailerAlugar
6 Prémios e 4 Nomeações
Realização:
Ki-duk Kim
Argumento:
Ki-duk Kim
Ano: 2004
Género:
Drama
Romance
Idade: M/12
Duração: 88 min
IMDB: 7.9 (10.956 votos)
SUNDANCE
Selecção Oficial

SAN SEBASTIEN
Prémio Fipresci
Filme do Ano

TORONTO
Selecção Oficial

VALLADOLID
Melhor Filme

VENEZA 2004
- Leão de Prata -
Melhor Realizador


"Inteligente, caústico, carinhoso e infinitamente imaginativo e imprevisível."
-LA Times

"O derradeiro grande filme de amor surrealista."
-Première

"Um filme sobre o poder transcendente e mágico do amor. De rara beleza"
-The Observer

Tae-suk vagueia na sua mota em busca de casas vazias onde possa ficar. Fica aí a viver até que os donos regressem, mas nunca rouba ou estraga nada dentro de casa.
Vive assim repetidamente até que, um dia, se escapa para uma casa rica e encontra o seu destino – uma mulher casada chamada Sun-hwa que sofre tormentos às mãos do seu marido e que acaba por fugir com ele.

Em todas as casas em que entram, Tae-suk, como habitualmente, cozinha, faz as tarefas domésticas e arranja objectos estragados. Sun-hwa, ao ver isto, sente, pela primeira vez na vida, o conforto de uma casa. Cada um sente no outro a dor e a solidão e acabam por se apaixonar.

Mas, um dia, entram numa outra casa e descobrem o corpo morto de um idoso. Tae-suk é acusado de homicídio, e Sun-hwa é devolvida, contra a sua vontade, para o marido. Sun-hwa aguarda apenas pelo dia em que Tae-suk seja libertado. Enquanto está na prisão, Tae-suk arranja uma forma secreta de fazer regressar as alegrias que um dia tiveram.
Detalhes Técnicos
Duração: 88 min. Vídeo: Widescreen 1.85:1 anamórfico
Áudio: Coreano Dolby Stereo
Legendas: Português
Extras: Selecção por Capítulos
Trailers
Comentários dos utilizadores: Escreva um comentário sobre este título
A Graciosidade fez-se filme (Pontuação: 10)
Que surpresa de filme! É fantástico como este Kim Ki-duk é sempre uma caixinha de surpresas. E quem viu "O Bordel do Lago" sabe do que estou a falar.
Foi assim que, preparando-me para o "choque" (relembrando "O Bordel do Lago"), começei a ver este filme. O título, só por si, já prometia algo de "estranho" ("Ferro 3"?!?!).
E deu-se o "milagre": um filme feito com uma graciosidade que poucas vezes se viu no cinema. Quase sem diálogos. Acreditando apenas no poder das imagens e das sensações que elas nos podem provocar.
É isso que constitui a grande surpresa: são apenas as imagens que nos "embalam" nesta história de amor inteligente e carinhosa. E sem nenhuma lamechice. Ao fim de meia-hora, já estamos completamente rendidos.
Depois de o ter alugado aqui, já o fui a correr comprar à FNAC mais próxima, para poder vê-lo vezes sem conta!!!
Se há filme que se deve recomendar, é certamente este!!!!!!!! Corram!!!!
Por PMatos (BARREIRO)2010-06-05
silencio (Pontuação: 6)
Visualmente es perfecta. Cómo una imagen puede a veces ser mejor que mil palabras juntas es el “leitmotiv” de esta película, de ahí que todas las escenas cobren fuerza por sí mismas y nos conduzcan a través de la obra de una forma tan específica, invitándonos a reflexionar en cada momento sobre aquello que vemos. En general la idea es bastante original, pero un poco repetitiva provocando cansancio en algunos momentos. Comparativamente prefiero “Old boy” antes que hierro 3. Old boy es el opuesto diametral a hierro 3 pero consigue enganchar de principio a fin con una trama elaborada que en hierro 3 Ki-duk Kim no supo conservar. Niño de oro coreano este director tiene mucho para ofrecer y descubrir escapándose a estereotipos del cine oriental y alejándose de la corriente de directores actuales con una visión bastante propia de las cosas y con una línea filosófica encubierta en cada una de sus películas. Siempre desde una perspectiva fuera de la crítica y el perjuicio en dónde el espectador es el que tiene que apurar sus conclusiones. Èl hace su cine y nada más, nos presenta historias en las que podemos bucear de muy diferentes maneras o simplemente quedarnos en la superficie y pasar buenos momentos. En conjunto su trabajo en hierro 3 es correcto y un ejercicio reflexivo sobre la violencia de género, las relaciones interpersonales y un ligero toque filosófico de epicureísmo urbano.

El silencio en esta película no sólo es una manera de comunicación sino también una forma de protesta que el protagonista Tae-suk manifiesta continuamente ante la sociedad que lo rodea. Vive de lo que los demás le proporcionan sin agredir ni delinquir en un extraño modo de practicar el bien. Su subsistencia es un cambio de favores en las casas que ocupa adquiriendo e identificándose con los propietarios en sus modos de vida, adoptándolos por una noche para él propio. La interpretación de Seung-yeon Lee (Tae-suk) es bastante acertada sobre todo en dos escenas para mí claves en el filme: La de la prisión en la que se produce su transformación; la primera vez que es observado cuando entra en la casa de Sun-hwa.

Sun-hwa es la parte más sensible y solitaria de hierro 3. Encerrada en su cárcel dorada, maltratada y con una baja autoestima es liberada por Tae-suk, primero de sus cuatro paredes después de su soledad. La simbiosis de sus personalidades es paulatina y progresiva. Los diez minutos finales son un metafórico canto a la unión tan simétrica que los dos sienten.
Por Isabel (LISBOA)2009-08-14
Há silêncios que dizem tanto.. (Pontuação: 9)
Um filme magnífico! Excelentes interpretações e um sentido alegórico riquíssimo.. É incrível como apesar de praticamente não proferirem uma única palavra eles (Tae-suk e Sun-hwa) comunicam tanto.. Não é um filme para todos pois requer muita sensibilidade e predisposição do espectador.. Daqueles em que é absolutamente proibido comer pipocas!
Por Carlos Andrade (AMADORA)2009-01-08
Se gostou deste título, também recomendamos:
13/Fev
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer

Últimos comentáriosPróximos Lançamentos
06/Mar
Trailer
30/Jan
Trailer