Cineteka.com - Videoclube de culto para cinéfilos exigentes
Videoclube Adesão Ajuda Preçário Contactos Parcerias Login

Brevemente... Novidades Promoção TOP + Reposições Premiados Ao Acaso Acção Animação Aventura Biografia Clássico Comédia Crime/Policial Desporto Documentário Drama Família Fantasia Ficção C. Film Noir Guerra História Musical Religião Romance Séries/TV Terror Thriller Viagens Western Erótico
O Meu Ídolo (Mon idole)
Alugar
1 Prémio e 3 Nomeações
Realização:
Guillaume Canet
Ano: 2002
País:
França
Idade: M/16
Duração: 108 min
IMDB: 6.3
VALE TUDO?
Aos cinquenta anos, Jean-Louis Broustal é um produtor de televisão com uma carreira recheada de sucessos, uma mulher sublime e dinheiro a rodos. O seu mais recente programa "Envoyez les Mouchoirs" apresentado pela vedeta Philippe Letzger é um êxito. Bastien o animador de público do programa, sabe que merece muito mais mas aceita ser humilhado por Letgzer nas Produções Broustal apenas para poder estar ao lado de Broustal, o seu ídolo. E, quando para estudarem um novo conceito de programa que Bastien imaginou, o patrão lhe propõe um fim-de-semana de trabalho no campo, isso é um sonho tornado realidade. Chegados a uma sumptuosa casa no meio da floresta, Clare, a jovem esposa de Broustal, vai provar que, em sua casa, o termo hospitalidade é apenas uma palavra.
Na manhã seguinte, Broustal propõe que Bastien apresente o programa de cuja ideia é autor, em troca de um curioso contrato. Bastien parece decidido a entrar no jogo até começar a descobrir as extravagâncias e mentiras do casal, apostado em divertir-se à custa dele. Retomando o tema do programa, Broustal vai provar a Bastien que manipular aqueles que o rodeiam é o seu passatempo preferido.
Detalhes Técnicos
Duração: 108 min. Vídeo: 16:9 - Widescreen 2.35:1 anamórfico
Áudio: Dolby Digital 5.1 - Francês
Legendas: Português
Comentários dos utilizadores: Escreva um comentário sobre este título
Muito interessante (Pontuação: 7)
Um filme que nos leva numa viagem que explora até onde estamos dispostos a ir pelos nossos objectivos, ou até que ponto podemos ser enganados e manipulados por essa mesma razão. Um filme a ver, dum jovem mas promissor realizador e actor: "Guillaume Canet" (que me lembro de ver pela primeira vez no filme "A Praia").
Recomendo também do mesmo realizador o excelente thriller: "Não Digas a Ninguém".
Por Angkor (LISBOA)2008-02-08
Se gostou deste título, também recomendamos:
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer

Últimos comentáriosPróximos Lançamentos
21/Nov
Trailer
21/Nov
Trailer