Cineteka.com - Videoclube de culto para cinéfilos exigentes
Videoclube Adesão Ajuda Preçário Contactos Parcerias Login

Premiados TOP + Reposições Ao Acaso Acção Animação Aventura Biografia Clássico Comédia Crime/Policial Desporto Documentário Drama Família Fantasia Ficção C. Film Noir Guerra História Musical Religião Romance Séries/TV Terror Thriller Viagens Western Erótico
Confissões de uma Mente Perigosa (Confessions of a Dangerous Mind)
Alugar
6 Prémios e 8 Nomeações
Realização:
George Clooney
Ano: 2002
Idade: M/16
Duração: 109 min
IMDB: 7.1 (27.342 votos)
'O meu nome é Charles Hirsch Barris. Escrevi canções pop, fui produtor de televisão. Sou responsável por poluir a mente das pessoas com programas de entretenimento. Além disso, assassinei trinta e três seres humanos.'
A Televisão fez dele famoso, mas o seu maior êxito é fora do écran.
Confissões de uma Mente Perigosa conta a verdadeira história de um homem com vida dupla, de dia um autêntico ídolo do entretenimento, à noite um frio e calculista assassino.
Chuck Barris, um jovem ambicioso, concentrado numa carreira de sucesso, percebe que é seguido por uma estranha personagem, que depressa o seduz a entrar no perigoso e secreto mundo da CIA.
Enquanto ganha fama como um dinâmico produtor e apresentador de concursos populares de TV, executa regularmente assassínios para o governo dos Estados Unidos. Completamente envolvido no 'glamour' dos seus dois mundos - entretenimento e espionagem - a sua vida entra numa espiral fora de controle. Alvo de criticas pela fraca qualidade dos seus programas, indeciso entre a jovem que o ama e a misteriosa mulher que o domina, e sabendo que está marcado para morrer, ele tem que recuperar o controle sobre a sua vida... ambas as vidas.
Detalhes Técnicos
Duração: 109 min. Vídeo: 16:9 - Widescreen 2.40:1 anamórfico
Áudio: Dolby Digital 5.1 - Inglês
Legendas: Português
Comentários dos utilizadores: Escreva um comentário sobre este título
Os filmes são como as vidas. Umas são banais, outras bizarras. Outros são banalmente bizarras. (Pontuação: 7)
Curiosamente, no dia em que a Cineteka enviou o mail sugerindo a busca também por argumentistas, e dando como exemplo de um argumentista a descobrir, o grande Charlie Kaufman, tinha acabado de ver este, o único filme que me faltava, da sua ainda curta filmografia.

Este filme, uma biografia do produtor de TV Chuck Barris, é sem sombra de dúvida, o filme mais conservador, mais "normal", de Kaufman. Habituados que estão os seus seguidores a grandes delirios de narrativa e desafios cronológicos (ora andamos para a frente, ora agora é o passado, ora agora estamos dentro da cabeça do John Malkovich, e aqui está uma mulher peluda) (para perceberem este parêntesis, vejam os restantes filmes da carreira dele. Provavelmente, o melhor argumentista da actualidade).

Tal como Kaufman foi capaz de escrever um filme banal, numa carreira bizarra, também Barris, o protagonista deste filme, tinha uma carreira alternativa bizarra, numa vida aparentemente normal.

Chuck Barris foi o responsável pela criação de diversos concursos de tv, populares nos anos 60, e alguns deles cujo formato foi importado para Portugal. Diz o próprio, na sua biografia, que para além da sua carreira "socialmente aceite", também foi agente secreto da CIA, e foi encarregue da morte de mais de 30 pessoas.
Terá sido mesmo assim, ou não seria apenas uma projecção de Barris, e da sua grande vontade de dar nas vistas?

Duas coisas são certezas: Se Barris foi agente da CIA, é certo que a CIA não o confirmará, ainda para mais quando alega ter morto em nome desta associação, pelo que esta face alternativa da sua vida será impossivel de confirmar.
Por outro lado, se há alguem capaz de "imaginar" toda uma vida alternativa, e gabar-se disso, esse alguém é Chuck Barris.

Filme bastante interessante. Bem "soft" para fãs hardcore das complicadas narrativas Kaufmanianas, mas suficientemente agradável para ver antes de ir dormir (por exemplo).

PS: Grande interpretação de Sam Rockwell, e deliciosos Cameos de Brad Pitt e Matt Damon, que não cobraram um cêntimo a George Clooney por esta (curtiiinha) aparição.
Por jorge crespo (são sebastião de guerreiros)2007-10-14
Se gostou deste título, também recomendamos:
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer

Últimos comentáriosPróximos Lançamentos