Cineteka.com - Videoclube de culto para cinéfilos exigentes
Videoclube Adesão Ajuda Preçário Contactos Parcerias Login

Premiados TOP + Reposições Ao Acaso Acção Animação Aventura Biografia Clássico Comédia Crime/Policial Desporto Documentário Drama Família Fantasia Ficção C. Film Noir Guerra História Musical Religião Romance Séries/TV Terror Thriller Viagens Western Erótico
Planeta dos Macacos (Planet of the Apes)
TrailerAlugar
8 Prémios e 22 Nomeações
Realização:
Tim Burton
Ano: 2001
País:
EUA
Idade: M/12
Duração: 120 min
IMDB
No ano de 2029, a estação espacial OBERON é encarregue das missões de reconhecimento interplanetárias, inde são utilizados chimpanzés pilotos. Numa desssas missões, um dos chimpanzés despenha-se num planeta desconhecido, com uma paisagem não muito diferente das selvas terrestres. Para sua grande surpresa este planeta é habitado por macacos evoluídos, que falam inglês, e por uma espécie primitiva de humanos. Após ser aprisionado pelos macacos, Davidson consegue escapar e tenta, com um grupo de humanos e alguns macacos mais compreensíveis, restabelecer contato com OBERON. Uma aterrdora descorberta muda das motivaçõese, na posse de valiosas informações que comprometerão aquela sociedade de Símios, Davidson lidera a revolta contra uma dominadora força dos macacos, numa terrível bataha da qual só pode resultar a liberdade ou a completa aniquilação.
Detalhes Técnicos
Duração: 120 min. Vídeo: 16:9 - Widescreen 2.35:1 anamórfico
Áudio: Dolby Digital 5.1 e DTS- Inglês
Legendas: Português, Sueco, Norueguês, Dinamarquês, Finlandês, Hebraico, Polaco, Checo, Húngaro, Islandês, Inglês para deficientes auditivos
Extras: Easter Egg. Comentário audio de Danny Elfman. Biofilmografias. DVD-Rom. Making of. 5 cenas alargadas. Cenas multiangulo. Peças promocionais. Trailer. Galeria de imagens.
Comentários dos utilizadores: Escreva um comentário sobre este título
Um Tim Burton menor! (Pontuação: 7)
Em 1968 a ficção cientifica viu estrear dois filmes que iriam alterar radicalmente a sua importãncia no universo cinematográfico: o primeiro foi "2001:Odisseia no Espaço" (Stanley Kubrick); o segundo foi "Planet of the Apes" (Franklin J. Schaffner), que em português recebeu o título pouco abonatório de "O Homem que veio do Futuro". Sobre o primeiro, nada mais hà a dizer, pois ainda hoje tem a importãncia que tem. O segundo contém um dos finais mais inesperados, mais espectaculares e, porque não, mais chocantes, em termos de filme, de toda a história do cinema. Mais de 30 anos depois, quatro continuações e uma série televisiva, surge um remake.
Em 2029 a estação espacial Oberon faz reconhecimentos interplanetérios usando chimpanzés como pilotos. Numa dessas missões, perdem um dos pilotos e o seu instrutor vai atrás dele e acaba por se despenhar num planeta desconhecido onde, surpreso, se vê, aprisionado por macacos evoluídos e que falam inglês.
Baseado no romance homónimo de Pierre Boulle que também já havia servido de base para a versão anterior. Ao contrário da outra adaptação, com a qual o autor nunca concordou,mas por estar na lista negra de Hollywood nada pode fazer, esta versão é mais fiel ao livro e teria certamente sido do seu agrado.
Realizado por Tim Burton, que já nos dera "Batman" e "Batman returns", "Eduardo, mãos-de-tesoura",entre outras obras, este "planeta dos macacos" era um projecto hà muito sonhado pelo realizador, uma vez que ele era fãn da versão original. Um dos grandes receios era que Burton quisesse imitar o final da versão original, mas o realizador tranquilizou toda a gente quando, em conferência de imprensa aquando da apresentação do filme, terá dito que não pretendia fazê-lo mas que o seu final teria o seu quê de original.
O elenco contém alguns nomes conhecidos como Mark Wahlberg, Tim Roth, Paul Giamatti, assim como uma das presenças habituais nas obras do realizador, Helena Bonham Carter. Em jeito de homenagem, Tim Burton convidou Charlton Heston e Linda Harrison, os actores principais do filme original a fazerem pequenas participações (no caso de Harrison, é mesmo só uma aparição!).
Se compararmos a versão de Tim Burton com a versão de Schaffner, aquela sofre inevitálvelmente porque simplesmente não é comparável com o original, mas também, parece-me, nunca ter sido essa a intenção do realizador. Penso que esta versão terá sido apenas para satisfazer a vontade de Burton e também para servir de apresentação a uma nova geração que não viu o original.
Mas para os fans, apesar de não ser um dos melhores filmes do realizador, pode considerar-se mesmo uma obra menor na sua filmografia, este será sempre um filme de Tim Burton.
Por Rui Cunha (ALGUEIRÃO)2009-04-13
Se gostou deste título, também recomendamos:
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer
Trailer

Últimos comentáriosPróximos Lançamentos